O  Residencial Terra do Sol é um condomínio rural e ecológico idealizado para ser uma comunidade sustentável onde seus condôminos/moradores poderão viver a possiblidade de estar em bom convívio com a natureza de modo que sua preservação seja habitual. Para isso, facilitamos a aquisição de matérias-prima e equipamentos para a bioconstrução e implementação de energias renováveis, como a solar. Um lugar para nossas futuras gerações.

 

A estrutura do condomínio contará com um Centro Cultural, Praças Públicas com áreas comuns e espaços para atividades individuais e coletivas, Área Gourmet com cozinha, um Clima Bucólico com sua naturalidade preservada.

 O Residencial já conta com as Estradas Principais, com Poços Artesianos, Internet, Encanamento de Água Mineral Natural Potável diretamente das fontes, Jardins de espécimes nativas.

 

Incialmente, aplicamos termos de condições de compra que garantem um mínimo de integração à idéia de uma vida sustentável e em parceria com a natureza. As áreas adquiridas não podem ser fracionadas para revenda, de acordo com nossa licença ambiental, e 23% de cada uma delas poderão ser utilizadas livremente para a construção civil.

Bioconstução

Bioconstrução é o termo utilizado para se referir a construções onde a preocupação ecológica faz parte da projeção e concepção até sua ocupação e manutenção. As bioconstruções valem-se de materiais que não agridam o ambiente de entorno, pelo contrário: reciclando materiais locais, aproveitando resíduos e minimizando o uso de matéria-prima do ambiente. Um verdadeiro projeto de bioconstrução não apenas visa o aproveitamento máximo dos recursos disponíveis, mas trabalha com a minimização de todo impacto ambiental e desperdício, com redução os custos da construção à manutenção do próprio lar.
 

A bioconstrução viabiliza uma relação menos agressiva com a natureza de diversas formas. O tratamento e reaproveitamento da água e de resíduos, a coleta de água da chuva, a utilização, mesmo que parcial, de fontes de energia renováveis e/ou não-poluentes, por menores sem ônus como o aproveitamento máximo da iluminação natural, utlização de matéria prima em seu estado mais natural, manutenção de hortas e pomares, jardins, que acabam por trazer algumm tipo de retorno e redução de gastos. Medidas que, geralmente, precisam estar na concepção desses projetos. A residência em bioconstrução segue uma filosofia de responsabilidade ambiental que deve estar desde o projeto à utilização e o dia-a-dia dos seu moradores ou usuários. Os materiais escolhidos, o processo de produção da mobília, o uso de agentes biológicos para prover condições de habitação, como no caso dos telhados verdes, e o estilo de vida proposto pela arquitetura dos ambientes, fazem parte de um conjunto de medidas que compõem uma residencia sustentável ou ecológica.

 

Nessas construções, a visão ecológica está presente desde a concepção à ocupação e moradia, combinando técnicas milenares com as inovações tecnológicas, visando garantir a sustentabilidade em todo o processo construtivo como durante a moradia ou utilização do espaço seja comercial ou público. Na execução da obra deve-se pensar em num designer que preservação o visual ambiente. O uso de matérias-primas recicladas ou naturais que estejam disponíveis no próprio local minimiza a queima do gás carbônico no transporte, na gestão e economiza água, além do reuso ou aproveitamento da água da chuva. Fontes alternativas de energia como aquecimento solar e energia eólica, coleta seletiva e reciclagem de lixo, técnicas construtivas que se baseiem na utilização de matéria-prima dispensada pela natureza, como palha ou bambu. Utilizar terra da própria propriedade da construção. Tudo isso com o objetivo de uma construção menos tóxica e invasiva para a fauna e flora local.

 

por Manoel Neto com informações do Wikpedia, A Enciclopédia Livre

 

 

Mais sobre bioconstrução em:

 

 

Portal do Ministério do Meio Ambiente | Construção Sustentável

 

Portal Ecoeficientes | Soluções para a Construção Sustentável

 

 

1/9

DICAS PARA BIOCONSTRUÇÃO:

 

    Melhor aproveitamento da luz natural;

    Utilização de energias limpas como solar e eólica;

    Participar de Cursos ou Utilizar Guias Soluções Ecológicas e Sustentáveis

    Implementação de Telhados Verdes;

    Apropriar-se do Paisagismo Produtivo;

    Manter uma Horta Caseira;

    Dar prioridade à manutenção e cuidados para plantas que filtram água;

    Utilizar pisos de materiais reciclados como entulho, vidro, pneu;

    Conhecer e utilizar Sistemas de Compostagem;

    Sistemas de captação da água da chuva.

    

 

IPOEMA | Instituto de Permacultura | Bioconstrução

 

Dicas de jardinagem Eco-Amigável

 

Um jardim tem que ter ordem, deixe suas plantas crescerem em harmonia umas com as outras. O plantio em consórcio é um conceito em que dois ou mais tipos diferentes de plantas são plantadas, de tal forma que é um benefício mútuo para ambas. Algumas plantas podem repelir insetos e praga que são prejudiciais para outras plantas e insetos benéficos como abelhas e joaninhas. Não mate todos os insetos, em um jardim ecológico as joaninhas e crisopídeos comem pragas como os pulgões. Plante flores em que esses insetos amigáveis ​​podem pôr seus ovos e se multiplicar. Girassóis e malmequeres são uma boa dica para começar.

Você nem sempre tem que recorrer a produtos químicos para afastar pragas como lesmas e caracóis, areia ou cascas de ovos esmagadas em torno de todas as plantas mais susceptíveis a essas pragas podem ajudar muito.

 

Ter um sistema de compostagem caseiro é parte essencial de ser ecológico em um jardim ou horta. Uma caixa de compostagem para o seu jardim vai absorver todas as suas cascas de legumes, frutas, resíduos do próprio jardim, folhas e todo os materiais biodegradáveis ​​como papel, papelão, etc.

 

Reutilizar todo material que é descartado de sua casa, qualquer coisa possa ser reciclado. Reconheça o que tem potencial para ser vasos para plantas. Itens descartáveis como louças, potes, sapatos, podem ser lindos como vazos nocultivo de plantas ornamentais. Garrafas servem de divisão. Mas lembre-se que não vale comprar, apenas usar o que será descartado!

DICAS DE JARDINAGEM ECOLÓGICA

 

Conceitos e práticas para um jardim sustentável.  O “wildlife gardening” e a projeção em um jardim baseado na utilização da fauna e da flora nativas, com um paisagismo que incrementa um tom selvagem, evitando a disseminação de pragas em plantas exóticas no ecossistema local. A responsabilidade socioambiental é do jardineiro: conhecendo o solo, técnicas de manejo, conservação e proteção do ambiente natural e a utilização correta das ferramentas (calagem, adubação e irrigação, podas e propagação de mudas, plantio em vasos com a utilização de materiais reutilizados, controle de pragas e doenças mais frequentes das plantas ornamentais), conhecendo e prevenindo acidentes com plantas tóxicas.

 

 

Dicas para uma jardinagem básica de sucesso:

 

1. O que quero fazer com o meu jardim? Uma área ecológica para criançs, com plantas hortíferas ou ornamentais, ou com muitas flores? Modere-se, pelo menos no início. Levará algum tempo a criar o seu Éden particular. Considere quais as qualidades ou funções que gostaria de ter no seu jardim, se um lugar para um agradável repouso ou contemplação, uma área de passeio, se serão canteiros de flores, se haverão potes, árvores frutíferas. Planeje antes de começar a trabalhar!

2. Tenha paciência e comece devaga. Se é o novo proprietário de uma área (seja uma casa, ponto comercial, espaço comum), o melhor é começar devagar na primeira estação. Muitas plantas possuemciclos anuais e podem levar até um ano para evidenciar sua vitalidade ou beleza. Outras áreas que aprecem férteis ou plantas que parecem saudáveis podem não render ou necessitam apenas de serem revitalizadas.

 

3. Lembrar de quanto pode fazer sozinho para que o cuidado seja prazeroso e não seja cansativo ou obrigatório. Equilibrar tempo, conhecimentos prévios e verba são condições fundamentais para o jardim seja bonito sem dar muito trabalho. Muitos jardineiros encontra grande parte do encanto em jardinar sozinho. Alguns contratam profissionais: designers de jardins ou paisagistas. Ou melhor, incluir a família na manutenção do meio ambiente de vocês.

4. Saber das condições climatéricas predominantes e os ciclos de onde vive. Ainda além, conhecer a vegetação, clima e solo locais ou típicos da região e adquirir ou aproveitar espécimes favoráveis a tais condições.

5. Altura, estação e cor. Com esse conhecimento ao projetar e semear um plantar um canteiropodemos escolher espécies cujos períodos de floração não coincidem para assim manter a vividez ao longo das estações, ainda dispô-las considerando as cores para que sigam uma harmonia particular do jardineiro/cultivador, dando personalidade ao jardim. Certificar-se de que as plantas altas não escondam as mais baixas. 

6. Ferramentas baratas se desgastam rápido e flores à venda em supermercados dificilmente possuem boa saúde ou se tornam grandes plantas. Ferramentas devem durar mais do que uma única estação.

 

7. Partilhe com amigos e vizinhos. Troquem ferramentas por empréstimos e alternem as compras de peças caras. Dividam os custos com podas coletivas terceirizadas. Façam escambo de plantas e bolbos para uma maior diversidade e harmonia do bairro. Outra é trocar conhecimento como dicas e estratégias. Além de um bom papo, sempre descobrimos que todo jardineiro conhece uma planta mais que outra.

8. Ferramentas úteis :

• Pá para cavar 
• Ancinho 
• Um corta-relva 
• Tesouras de jardim 
• Tesouras de podar 
• Mangueira e aspersores 

 

 
 

Para faciliar a implementação dessa filosofia ecológica de moradia, o residencial Terra do Sol facilita o acesso a Kits Residenciais de Energia Solar. Em uma parceria com a AURORA SOLAR BOREAL possibilitamos a compra e implantação desta tecnologia de captação e utilização de energia limpa, sem desgate e, principalmente, sem destruição de nada na natureza.

 

São quatro possibilidades de kits, a depender da estrutura da sua casa. Saiba Mais Aqui!

 

KIT 01 | Casa de Pequeno Porte (1/4, 1 TV '22, 1 computador)

    Painel de 140W com Certificado INMETRO;

    Controlador de Carga 20 Amperes;

    Inversor de 400W;

    Bateria Estacionaria Moura 100 Amperes com 2 anos de GARANTIA.

 

KIT 02

    O2 Painéis de 140W com Certificado INMETRO;

    Controlador de Carga 30 Amperes com LCD;

    Inversor de 500W;

    02 Baterias Estacionarias Moura 150 Amperes com 2 anos de GARANTIA.

 

KIT 03

    04 Painéis de 140W com Certificado INMETRO;

    02 Controlador de Carga LCD 20 A;

    01 Inversor de 1000W;

    03 Baterias Estacionárias Moura 150 A com 2 anos de GARANTIA.

 

KIT 04 | Casa de Grande Porte (3/4, 02 TVs, 02 Computadores)

    08 Painéis de 140W com Certificado INMETRO;

    03 Controlador de Carga LCD 30 A;

    01 Inversor de 1000W;

    06 Baterias Estacionárias Moura 150 A com 2 anos de GARANTIA.